domingo, 19 de fevereiro de 2012

Trabalho Escravo em Obras do Shopping Riomar em Recife

João Carlos Paes Mendonça e Eduardo Campos trocam figurinhas
O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) flagrou, através de operação iniciada no dia 13/02, a ocorrência de trabalho análogo à escravidão nas obras do Shopping Riomar, em Recife. 

Para se ter noção do terrível quadro, um trecho da notícia publicada no sítio eletrônico do MTE:
Os empregados foram alojados em condições precárias, alguns sem salário por aproximadamente quarenta dias e com Carteira de Trabalho retida na sede da empresa, que fica no Paraná. Não dispunham de água potável para beber, de roupas de cama, além de dormirem sobre colchões sujos e até mofados diretamente sobre o chão. Nenhuma medida de higiene e limpeza foi observada no local, onde a empresa não fornecia sequer papel higiênico. Parte dos trabalhadores está nesta condição desde novembro/2011 e outra desde janeiro deste ano.

As obras assim foram totalmente embargadas.

O Shopping Riomar é um empreendimento do grupo JCPM, comandado por João Carlos Paes Mendonça, poderoso empresário da região, dono de empresas em vários setores, entre eles a comunicação, através do Sistema JC de Comunicação.

O Governador Eduardo Campos em visita às obras no último dia 07 parabenizou o trabalho e destacou a geração de empregos. Trágico, hein?

Espero sinceramente que o todos os envolvidos nesta situação sejam punidos. A começar pelos donos da obra, o grupo JCPM.

À propósito, a empresa que na versão oficial fez a contratação dos trabalhadores, chama-se Mastel Montagem de Estruturas Metálicas Ltda.

Para mais informações, acessem o sítio do MTE


 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Reconhecimento - de Jorge Amado a Carlos Marighella


Reconhecimento


 Jorge Amado

 “Chegas de longa caminhada a este teu chão natal, território de tua infância e adolescência.
Vens de um silêncio de dez anos, de um tempo vazio, quando houve espaço e eco apenas para a mentira e a negação.
Quando te vestiram de lama e sangue, quando pretenderam te marcar com o estigma da infâmia, quando pretenderam enterrar na maldição tua memória e teu nome.
Para que jamais se soubesse da verdade de tua gesta, da grandeza de tua saga, do humanismo que comandou tua vida e tua morte.
Trancaram as portas e as janelas para que ninguém percebesse tua sombra erguida, nem ouvisse tua voz, teu grito de protesto.
Para que não frutificasses, não pudesses ser alento e esperança.
Escreveram a história pelo avesso para que ninguém soubesse que eras pão e não erva daninha, que eras vozeiro de reivindicações e não pragas, que eras poeta do povo e não algoz.
Cobriram-te de infâmia para que tua presença se apagasse para sempre, nunca mais fosse lembrada, desfeita em lama.
Esquartejaram tua memória, salgaram teu nome em praça pública, foste proibido em teu país e entre os teus.
Dez anos inteiros, ferozes, de calúnia e ódio, na tentativa de extinguir tua verdade, para que ninguém pudesse te enxergar.
De nada adiantou tanta vileza, não passou de tentativa vã e malograda, pois aqui estás inteiro e límpido.
Atravessaste a interminável noite da mentira e do medo, da desrazão e da infâmia, e desembarcas na aurora da Bahia, trazido por mãos de amor e de amizade.
Aqui estás e todos te reconhecem como foste e serás para sempre: incorruptível brasileiro, um moço baiano de riso jovial e coração ardente.
Aqui estás entre teus amigos e entre os que são tua carne e teu sangue. Vieram te receber e conversar contigo, ouvir tua voz e sentir teu coração.
Tua luta foi contra a fome e a miséria, sonhavas com a fartura e a alegria, amavas a vida, o ser humano, a liberdade.
Aqui estás, plantado em teu chão e frutificarás. Não tiveste tempo para ter medo, venceste o tempo do medo e do desespero.
Antonio de Castro Alves, teu irmão de sonho, te adivinhou num verso: “era o porvir em frente do passado”.
Estás em tua casa, Carlos; tua memória restaurada, límpida e pura, feita de verdade e amor.
Aqui chegaste pela mão do povo. Mais vivo que nunca, Carlos”.
     Texto escrito por Jorge Amado, amigo de Marighella e seu companheiro na bancada comunista da Assembléia Nacional Constituinte e na Câmara dos Deputados entre 1946 e 1948.
Lido por Fernando Santana em 10 de dezembro de 1979 – Dia Universal dos Direitos do Homem – por ocasião do sepultamento dos restos mortais de Marighella no cemitério das Quintas, em Salvador.


 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Na eleição do SIMEPE, o Voto é na Chapa 1


Nos próximas dias 14 e 15 de março acontece a eleição para a diretoria do Sindicato dos Médicos de Pernambuco, o SIMEPE.


Peço o apoio e participação de todas e todos à Chapa 1 - Valorização Médica - Avanço e Determinação.


Aprendi ao longo dos últimos a acompanhar de perto excelentes gestões do SIMEPE que tiveram à frente nomes como Ricardo Paiva e Sílvio Rodrigues. E não tenho dúvidas de que a gestão encampada por Mário Jorge dará seguimento a este projeto.


Um projeto que dá conta da importante tarefa de discutir a situação do trabalho em saúde hoje e lutar contra a precarização dos serviços e a entrega do serviço público a setores privados que buscam apenas o lucro com a saúde.


Apesar do muito já feito, é preciso dar continuidade a uma árdua tarefa que vem sendo realizada com afinco, como a busca de melhores condições de trabalho e planos de cargos e carreiras nos municípios. E o seguimento é fundamental!


São alguns dos motivos que me fizeram também optar por estar junto e compor chapa na Diretoria Sindical Regional de Petrolina. 


Por isso, nos dias 14 e 15 vamos participar e votar na Chapa 1 - Valorização Médica - Avanço e Determinação





 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Parlamento Grego aprova arrocho

A Grécia está pegando fogo. Mais de 100 mil pessoas foram às ruas para protestar contra o pacote de medidas de austeridade fiscal orientado pela União Européia e FMI. A votação deu 199 votos a favor e 74 contra.

Para se ter uma idéia, os dois partidos da coalizão governista expulsaram mais de 40 deputados que votaram contra o pacote. 

E o lance é pesado: há, por exemplo, uma previsão de redução de gastos de 3,3 bilhões de euros apenas este ano em salários, pensões e cortes de empregos. Tudo isto em troca de mais empréstimo do FMI. É o povo pagando a conta. A redução no valor do salário mínimo será de 22%!

Mas as autoridades gregas parecem zombar da população. O premir Lucas Papademos afirmou que a violência não será tolerada: "Vandalismos, violência e destruição não têm lugar em um país democrático e não serão tolerados". Será que ele se refere à violência do arrocho econômico?!? A toda essa violência institucional? Parece que não. É. Acho que não.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Nova Greve Geral na Grécia

Hoje tem início a primeira greve geral do ano na Grécia. Puxada pelas Centrais Sindicais, é uma resposta à nova proposta de ajuste econômico e fiscal feita pela União Européia e FMI.

Em jogo estão o emprego de 150.000 gregos, sendo 15.000 de forma imediata.

E assim vamos colecionando de maneira cada vez mais frequente crises e mais crises que apontam para um capitaliBbsmo cada vez mais corroído.

Com informações de Cubadebate


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Canção para os Fonemas da Alegria

Thiago de Mello em aquarela
Escrito no Chile em 1964 por Thiago de Mello e dedicado a Paulo Freire


Peço licença para algumas coisas.
Primeiramente para desfraldar
este canto de amor publicamente.

Sucede que só sei dizer amor

quando reparto o ramo azul de estrelas
que em meu peito floresce de menino.

Peço licença para soletrar,
no alfabeto do sol pernambucano
a palavra ti-jo-lo, por exemplo,

e poder ver que dentro dela vivem
paredes, aconchegos e janelas,
e descobrir que todos os fonemas

são mágicos sinais que vão se abrindo
constelação de girassóis gerando
em círculos de amor que de repente
estalam como flor no chão da casa.

Às vezes nem há casa: é só o chão.
Mas sobre o chão quem reina agora é um homem
diferente, que acaba de nascer:

porque unindo pedaços de palavras
aos poucos vai unindo argila e orvalho,
tristeza e pão, cambão e beija-flor,

e acaba por unir a própria vida
no seu peito partida e repartida
quando afinal descobre num clarão

que o mundo é seu também, que o seu trabalho
não é a pena paga por ser homem,
mas o modo de amar – e de ajudar

o mundo a ser melhor. Peço licença
para avisar que, ao gosto de Jesus,
este homem renascido é um homem novo:

ele atravessa os campos espalhando
a boa-nova, e chama os companheiros
a pelejar no limpo, fronte a fronte

contra o bicho de quatrocentos anos,
mas cujo fel espesso não resiste
a quarenta horas de total ternura.

Peço licença para terminar
soletrando a canção de rebeldia
que existe nos fonemas da alegria:

canção de amor geral que eu vi crescer
nos olhos do homem que aprendeu a ler.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Michel Zaidan e a política da desqualificação

Professor Michel Zaidan critica privatização da Saúde em Pernambuco
Na semana passada o professor Michel Zaidan escreveu um artigo criticando a forma como o Governo de Eduardo Campos tem tocado a questão da saúde no Estado de Pernambuco. (leia em Quando a Saúde se transforma num grande negócio.)

Daí, então, acho que num espaço menor que 24 horas já havia resposta pronta por parte do campo que hoje governa o Estado. Veio assinada por um vereador de Paulista chamado Júnior Matuto. Mas com um grande problema: ao invés de debate, somente desqualificações ao professor Michel Zaidan. Sugiro a leitura somente para ter uma idéia do "nívi": Psicanalisando o Professor Zaidan

Segue o texto que escrevi ao me deparar com esse cenário:


É de conhecimento de todos que o Governo de Eduardo Campos hoje não tem, nem de longe, uma oposição que lhe faça frente. Nem à esquerda e nem à direita. Esta última esturricada e quase que completamente cooptada pela política de hegemonia da chamada Frente Popular encampada por Eduardo Campos.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Uma farsa chamada Yoani Sánchez


Parece que, enfim, volto a falar sobre Cuba. Ainda devo por aqui muitos relatos, fotos e vídeos.
Mas o assunto do momento é a blogueira Yoani Sánchez, tão exaltada por veículos da grande mídia nacional.

Para ser sincero, a blogueira nunca me chamou a atenção, pois nunca me pareceu muito sincera. Mas fiquei encucado com o fato de muitos cubanos pouco a valorizarem.

Ao voltar ao Brasil, fui atrás de informações e, aí sim, consegui começar a compreender quem é a tal ativista. Uma história e prática recheadas de mentiras, ganhos financeiros e relações estreitas com diplomatas estadunidenses.

Para conhecer um pouco mais, recomendo três links.
O primeiro é para um artigo do Altamiro Borges sobre o tema: Yoani Sánchez: blogueira ou mercenária?.
O segundo é para o artigo ¿Quién es Yoani Sánchez?, com destaque para todas as referências às provas contra a farsa chamada Yoani Sánchez.
E o terceiro é para um texto escrito pelo Eduardo Guimarães: A Ditabranda de Yoani Sánchez.


 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.