domingo, 16 de outubro de 2011

Importando Lixo Hospitalar dos Estados Unidos


Na semana em que milhões foram às ruas gritar contra o capitalismo (vou fazer uma postagem sobre o tema), uma notícia chamou a atenção de muitos pernambucanos: um container com lixo hospitalar, vindo dos Estados Unidos, foi encontrado no Porto de Suape.


Absurdo, né? O danado é que a questão tem detalhes que a tornam mais dramática ainda.

Este material hospitalar contaminado vinha sendo importado por um empresa do ramo têxtil de Santa Cruz do Capibaribe-PE.  Entre o material, tecidos sujos de sangue, seringas, gazes e luvas hospitalares. Alguns desses tecidos com logomarcas de hospitais estadunidenses. Pode piorar? Pode. Nesta semana foram duas cargas encontradas. Mas outras seis já haviam sido importadas este ano sem que houvesse qualquer fiscalização.

Temos aí uma série de perguntas que precisam ser rapida e claramente respondidas pelas autoridades responsáveis:

1) Quantos containers assim foram trazidos por esta empresa nos últimos anos?
2) Quantas empresas trabalham desta forma?
3) Qual a destinação desse material contaminado?
4) O que será mais que passa por nossos portos sem fiscalização? Mais lixo hospitalar? Lixo atômico? Venenos para nossas terras e rios?
5) E por que ainda não foram divulgados os responsáveis?

Sei que algumas destas questões, infelizmente, não receberão resposta. O fato é que os envolvidos precisam ser duramente punidos. Além do sério risco trazido à saúde dos trabalhadores e das trabalhadoras da indústria têxtil do agreste pernambucano e à dos consumidores, há uma forte questão de soberania nacional envolvida aí! Não dá para passar batido.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails