sábado, 5 de março de 2011

Maior Bloco de Carnaval do Mundo

Cada vez tenho deixado mais de lado as disputas regionais. Acho que passou-se o tempo de ficar alimentando, por exemplo, as disputas entre Pernambuco e Bahia. É uma pauta que não avança em nada em nossas necessidades como povo brasileiro, mas enfim...

Assim como é importante fortalecer o movimento de resistência contra a imposição da cultura dos EUA (critiquei apenas a IMPOSIÇÃO, viu?), é preciso também ter um bom cuidado com relação às diferenças regionais do Brasil. Tal questão ganha força, inclusive, quando se tratam de modelos diferentes de manifestação da cultura popular, como vemos no carnaval, por exemplo.

É inegável a força que tem ganho o modelo de carnaval popular que ocorre, e sempre ocorreu, em Pernambuco. Mas sei que o modelo não é exclusivo. Assim como o samba não é carioca e nem baiano, como diz a música do Mundo Livre SA, o carnaval de rua não é de Pernambuco. Mas aqui ele é de forma hegemônica e não há quem possa refutar. 

Um fenômeno interessante que tem rolado é que este tipo de carnaval parece que tem ganho força no Rio de Janeiro. Uma festa que não nega as outras, mas que acontece na rua. Esta é a minha impressão. Inclusive não deve demorar para querer conhecer de perto esta realidade.

Mas o que não dá pra aceitar é ver a Globo dando a entender, por reiteradas vezes, que no bloco do Cordão da Bola Preta, no Rio de Janeiro, haviam mais pessoas que no Galo da Madrugada. Ora essa, não teria problema se assim o fosse. Aliás, não vejo nem vantagem em ter tanta gente assim no mesmo lugar. Porém precisamos trabalhar com fatos e com a realidade. Só pra se ter uma idéia dos números:

Cordão da Bola Preta - 4 trios elétricos e 240 policiais.
Galo da Madrugada - 26 trios elétricos e 4.740 policiais e bombeiros.

A diferença é gritante. Se fosse como nos espaços da UNE em que participei como estudante, não haveria nem contagem de crachá. Haveria definição por contraste. :P

Mas deixa ir lá que só queria chamar atenção para o fato de que nem no carnaval devemos baixar a guarda da resistência contra esta grande mídia aí que, como sempre repito, presta um grande desserviço ao nosso país.

 Assine o Feed do Propalando para nos acompanhar.