sábado, 11 de dezembro de 2010

O Consumo de Produtos na Saúde

Complexo Médico-Industrial
Acabo de ler a manchete "De cada 6 homens, um terá câncer de próstata, diz médico" em um grande portal na internet. Quer um desserviço maior para a população que notícias deste porte? Não há justificativa. Supostas notas jornalísticas como estas só podem estar a serviço dos laboratórios e das indústrias ligadas ao complexo médico-industrial.

Na realidade, chamou-me a atenção, mas logo percebi que não passa da ponta do iceberg. O que vejo diariamente na Unidade de Saúde da Família em que trabalho, aqui em Petrolina, é que as idéias e ideais da medicina liberal-privatista continuam com muita força no imaginário social da população sobre o que são saúde e doença.

São muito comuns as frustrações de alguns usuários, ao término de uma consulta ou visita, ao perceberem que não foi prescrita nenhuma medicação ou não foi solicitado nenhum exame. Mas quero deixar claro que não estou a por a culpa nestes usuários. Este quadro é apenas o resultado de uma ação há décadas bem orquestrada pelas indústrias farmacêuticas, laboratórios, hospitais, planos de saúde, governos compromissados com o capital, enfim, em torno de um projeto de saúde liberal e privatista. 

Às vezes bate o desânimo, mas a realidade deve ser impulsionadora do nosso impeto por uma outra sociedade. Apesar das contradições que temos, inclusive dentro da classe trabalhadora, constatar cotidianamente o quão sofrido e carente é nosso povo, deve nos servir de motivação para lutar cada vez mais. Trabalho aliado à militância. É assim que tenho procurado agir e construir coletivamente dentro da prática em saúde.

Esta postagem foi mais um desabafo. Há propostas em ação e, em breve, a perspectiva é de algumas elaborações mais consistentes nesta área.


3 comentários:

  1. Como assim Fred concordou plenamente?!? Acho que vou reler para descobrir onde foi que eu errei. kkkkk

    ResponderExcluir
  2. "São muito comuns as frustrações de alguns usuários, ao término de uma consulta ou visita, ao perceberem que não foi prescrita nenhuma medicação ou não foi solicitado nenhum exame."

    Eu fico frustrado mesmo é quando o médico mal olha pra minha cara e já vai logo requisitando uma tonelada de exames, sem os quais ele não poderá me diagnosticar; 15 dias depois, de posse de TODOS os exames e em uma consulta muito rápida, ele receita uma "aspirina"qualquer - que não vai resolver o problema. E aí vou a outro profissional e já viu o ciclo, né?

    Laboratórios e indústria farmacêutica agradecem esse vai-vem de pacientes...curar? Imagine, e perder a receita? ( neste caso, "receita" financeira, claro) rs

    abs

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails