domingo, 21 de novembro de 2010

Perspectivas para o governo Dilma

Tropa de Elite do PMDB
Queria compartilhar algumas análises por aqui faz alguns dias. Mas estou sem casa ainda e com acesso precário a internet, então já viu...

Mas vamos lá. Os 3 primeiros pontos são um pequeno balanço das eleições. Depois entro nas questões do futuro governo Dilma.

1 - Antes de tudo, é preciso comemorar o que foi uma vitória: a derrota de Serra. Para mim, esta foi a grande conquista desta eleição. Pedir voto nulo era apostar no "quanto pior, melhor". Irresponsabilidade. Se num primeiro turno vota-se a favor de uma candidatura, no segundo, o voto é contra alguém.

2 - Por mais que o político Serra não seja dos mais conservadores dentro da direita brasileira, sua candidatura conseguiu ser pior que a do picolé de chuchu Geraldo Alckmin. Sua campanha conseguiu aglutinar o que há de mais atrasado para um debate eleitoral. Até "reavivar" a TFP (Tradição, Família e Propriedade) o Zé conseguiu. A onda de preconceito e ignorância foi sem precedentes. Tais acontecimento põem em cheque, ao meu ver, os argumentos dos que defendem que estamos evoluindo para uma democracia mais consistente e consolidada.

3 - Infelizmente, a esquerda que se propôs a disputar a eleição teve um péssimo desempenho. Plínio cumpriu um importante papel no inicio do processo eleitoral, quando trouxe à tona alguns temas importantes como a questão do Plebiscito pelo Limite da Propriedade de Terra que ocorreu de 1º a 7 de setembro. Mas logo se perdeu. A Marina Silva, com o perdão de alguns companheiros e companheiras que a apoiaram, não representou absolutamente nada da esquerda neste processo. Não trouxe acumulo politico, muito menos ajudou na formação da consciência de classe. E quanto ao PSTU? Zé Maria teve menos votos que Eymael. Sei que o foco não deve estar nos votos obtidos, mas eles são importantes para analisarmos a relevância dos debates realizados para o povo brasileiro.