domingo, 28 de outubro de 2007

Privatizações, atualizações e placar

Tá muito ruim pra ficar atualizando por estes dias. Além de ter passado quase 10 dias fora (entre Uberlândia e Brasília) ainda estou a pagar a famigerada disciplina de neuro. Descobri coisas muito boas em neuro, mas as provas e decorebas...

Ah. E o placar agora das pessoas que gostam do blog x pessoas que não gostam deu uma diminuida. Agora está 2 x 1 para os que não gostam (rodolfo e fred) contra o voto de marcelão..hehe

Bom, a charge que segue é só uma homenagem às recentes privatizações de rodovias federais promovidas pelo Governo Lula e do PT. É do Rafael Sica

Beijos!


sexta-feira, 12 de outubro de 2007

"Jesus tem cada inquilino..."

Hoje foi um dia atípico. Desde quinta já tinha planejado: sexta-feira é dia de praia. Ao menos, dia de guiamum e cerveja.
Aliás, queria desde quinta-feira ter feito um programa sim. Só mudava o cardápio e o local. Queria ir pro Mercado de Casa Amarela comer buchada e tomar cerveja. Não deu certo. O pessoal farrapou. A começar por Bob. Mas vamos la... eu entendi a situação.

Pois bem. Anderson (meu primo me liga na quinta à noite chamando pra ir pra Porto. E lá vamos nós... Eu, Ranchinho (Anderson) e Emiliana. Devido a enorme quantidade de gente, passamos direto e caímos num buraco chamado "Serrambi". Tava tão agradável por lá, mas tão agradável, que tomamos duas cervejas e voltamos pra Recife. Ainda estávamos animados, afinal, a noite teria jogo do Sport.
De volta a Recife, paramos num bar no pina chamado "Caldinho do Nenem". Não conhecia. Mas o caldinho lá é "primeira". Aliás, "primeira de luxo".


À noite, já na Ilha do Retiro, nem bebemos mais. Cansaço puro. Bom... quanto ao jogo. O resultado foi uma merda. 0 x 0 contra o Figueirense. Fortalecendo a atipia, o Nautico empata com Cruzeiro lá em Minas.
Temos um time muito limitado. Sem Carlinhos Bala, então. Antes que Bob e Rodolfo se assanhem, digo logo que o Sport ainda é melhor.
Não ganhamos, apesar das limitações do time, por conta de um juiz, tambem, que veio nos garfar. Foram dois penaltis claros nao marcados, só pra começo de conversa. E isso não é choro de torcedor, não. Prova é tanto que havia algo ai preparado que escolheram um juiz que ainda não apitou nenhum jogo na série A, nenhum na série B e apenas dois na série C! Este futebol brasileiro é uma grande piada.

Quanto ao título da postagem. Bem... continuo ateu. Foi só uma expressão que Anderson usou para apontar o "nívi" de alguns jogadores e motoristas que aparecem na nossa frente.

domingo, 7 de outubro de 2007

Estava eu me preparando para dormir, quando meu primo Daniel me chama no MSN:

Daniel diz:
Ari.. tais online?
Daniel diz:
Ta online?
Arizinho diz:
oi daniel
Daniel diz:
Opa Ari...
Daniel diz:
tudo blz?
Arizinho diz:
tudo indo! tempo muito pesado na faculdade
Daniel diz:
Ae... tive lendo seu blog.... e vi que agora vc ta curtindo mta musica de qualidade...
Daniel diz:
E vi um video no Youtube que se "encaixam" muito bem a esse estilo...

De cara já desconfiei que seria alguma brincadeira... pois bem, segui em frente.
Quando abro o sitio do youtube, o título do video? Funk para Intelectuais (???)

E ai está o vídeo. Não sei o porquê direito, mas achei a cara de Rubens.

Abraços!



segunda-feira, 1 de outubro de 2007

"Créditos de Carbono" ou "Como Mercantilizar Tudo"

Algo me chamou a atenção na última semana. Pra falar a verdade tem um bocado de coisa chamando minha atenção ultimamente. Ainda bem. Sinal que estou distante de me acomodar... mas vamos ao objetivo da postagem.

Estou falando dos danados dos "Créditos de Carbono". Bem grosseiramente falando, é o seguinte:
Os países desenvolvidos, depois do Protocolo de Kyoto, têm um limite "X" para emissão de gases poluentes.
Daí, inventaram uma unidade. O Crédito de Carbono, equivalente a uma tonelada de dióxido de carbono. Então, os países ou indústrias que não atingirem suas metas de emissão terão que comprar "créditos" de países ou indústrias que tenham conseguido reduzir suas emissões, reduções essas também medidas em Créditos de Carbono!

Quem quiser vender os tais créditos de carbono precisam ter seus projetos aprovados pela ONU. O Brasil é o terceiro país com mais projetos aprovados pela ONU. Em segundo e primeiro lugares, respectivamente, estão Índia e China. Ressalto que este é um mercado que prevê movimentar bilhões de doláres todo ano.
De onde os brasileiros tão tirando tanta poluição, eu não sei, afinal os maiores poluidores são ELES (os desenvolvidos). Eu só sei que esta história toda me deixa encucado (tanto quanto os sabonetes SENADOR). Tudo que vira mercadoria, preocupa, e muito.

E já tem bronca por aí. A prefeitura de São Paulo está querendo leiloar créditos de carbono gerados a partir do que será reduzido em seus aterros. E qual o esquema? Nestes aterros é grande a produção de metano. E o metano é 21 vezes mais poluente que o CO2. Daí, ao queimar o metano e liberar CO2, muitos créditos são gerados. O nó é: já existem notícias que tal prefeitura está querendo aumentar os seus aterros para que gerem mais metano! Um absurdo, analisando que o lixo urbano deveria ser tratado numa outra perspectiva.

Bom, é esperar para ver novas aberrações! E eu continuo com a pulga atrás da orelha com isso tudo. Com certeza mais problemas aparecerão!

Abraço