quarta-feira, 30 de maio de 2007

Sport - Campeão Brasileiro da 1ª Divisão de 1987!

Há muito queria escrever sobre isso. Mas acho que não havia momento melhor que esse. Por quê? Porque no próximo domingo o Sport enfrenta o Flamengo pela Série A do campeonato brasileiro. Vinte anos após conquistarmos o título.

Para quem não conhece a polêmica, aqui vai um explicação bem clara e sucinta:
1 - Naquele ano o Clube dos 13 decide fazer um campeonato à parte, por um acordo com a TV e com os patrocinadores. Daí, inclusive, o nome: Copa União, numa alusão a marca de Açúcar União.

2 - Os outros clubes, com muita razão, não aceitam isso e exigem um campeonato brasileiro organizado pela CBF, como seria o mais correto.

3 - A CBF, então, para não desagradar a já grade máfia do futebol propõe o seguinte: que o campeonato seja realizado em dois módulos, ou seja, dois grupos e, ao final, haveria um quadrangular final entre os primeiro colocados de cada grupo. Vale ressaltar que este acordo foi assinado por todos e regulamentado pela CBF!

4 - Desta forma, saem Flamengo e Internacional como primeiro colocados do módulo verdade, a denominada por eles mesmo de Copa União. E Sport e Guarani, como primeiro colocados do módulo amarelo.

5 - Neste momento, Flamengo e Internacional se recusam a disputar este quadrangular, restando ao Sport e Guarani decidirem o título. Resultado final: SPORT CAMPEÃO BRASILEIRO DA 1ª DIVISÃO DE 1987.

Bom, depois de bem explicadinho, caso ainda reste dúvida informo: consta no sítio da CBF que o título é do Sport. Além disso, o Sport e Guarani também disputaram a Libertadores no ano seguinte.

Abaixo, alguns vídeos que retratam o momento histórico:


Reportagem com melhores momentos da vitória contra o Guarani que garantiu o título para a Ilha do Retiro


Reportagem do SBT (o repórter era o Kajuru) ao final do jogo, no momento em que a CBF entrega taça para ser levantada


Homero Lacerda, na época Presidente do Sport, num programa de TV junto com Márcio Braga, na época presidente do flamengo.

Deu pra entender agora, grande Juca Kfouri??

Postagem em homenagem a Rodolfo!

-----------------------------

Ahhhhhh. Aproveitando o tema de futebol. Um amigo, Alexandre Bob, sugeriu o Prêmio Cicarelli para Magrão do Sport, por ter levado o "milésimo" gol de Romário. HAHAHAHAHA. Poderia até ser, mas como o Sport perdeu e esses mil gols de Romário, na verdade, não são de verdade, então o prêmio não vai para ele, tá, Bob?

Não entendeu a polêmica?
Clica Aqui



Abraços!

terça-feira, 29 de maio de 2007

3 na massa!

E ai pessoal,

É uma recomendação de som. Vamos direto a um trecho retirado do sítio dos caras no myspace (http://www.myspace.com/3namassa):

"... Formado pelos “metidos a produtores” Rica Amabis (instituto), e Pupillo (nação zumbi)Sucinto Silva (também da nação zumbi), o trio (daí três) conta com a cozinha (baixo e bateria) da supra citada banda de Recife e as hábeis mãos do garoto prodígio da capital paulista pilotando as gravações e incrementando as musicas com muito molho e recheios de dar água na boca. Por esta razão eles estão com a “mão na massa” como se diz nas ruas ..."

O fato é que o som é muito legal. Pude perceber que o disco completo deve sair por esses meses.
Não vou viajar aqui tentando passar qual é a desse som. A própria descrição no sítio deles tá boa. Mas, apenas em escutar as 4 músicas no myspace, dá pra sacar a idéia. Deixo as conclusões para quem escutar.
Só adianto uma sacada pra dar curiosidade: vozes femininas fantásticas da MPB dão o toque em cada música, com destaque para a muito interessante Céu. Falo dela em outro momento... e curta o som!

Não deixe de entrar: http://www.myspace.com/3namassa

Grande abraço!

domingo, 27 de maio de 2007

Censura

Ainda há quem acredite que a censura já acabou no Brasil? E aqui em Pernambuco?

Sem muita conversa, seguem dois bons artigos sobre a questão.

O primeiro é de Ivan do CCLF. Ele é o editor do Ombudspe. Ele detalha no artigo um recente caso acontecido aqui em Recife:

Isso é que é uma coincidência. Exatamente no dia seguinte ao Dia Mundial da Liberdade de Imprensa (amplamente celebrado pelos donos dos jornais), o Recife viveu um dia em que essa tão propalada liberdade foi posta à prova. Celebrando o 3 de maio com anúncios de meia página em vários periódicos do Brasil, a Associação Nacional dos Jornais (ANJ) não pareceu tão preocupada em acompanhar um caso clássico de censura feita fora das garras do poder governamental. LEIA MAIS CLICANDO AQUI

O segundo é de Paulo Rebêlo e trata da Operação Navalha, que, aliás, atingiu até um dos pilares do governo Lula no legislativo. O presidente do Senado, Renan Calheiros.

Não foram apenas políticos e empresários que tiveram a carne cortada pela Operação Navalha, da Polícia Federal. No Nordeste, a maioria dos jornalistas empregados em redação pouco ou nada pôde fazer para contornar a censura, declarada e explícita, dos donos de jornais. Como bem escreveu Ivan Moraes Filho neste Observatório ["O fato, a notícia e o pedigree"), jornais nordestinos publicaram pequenas matérias sem citar nomes dos políticos e empresários presos. LEIA MAIS CLICANDO AQUI

Abraços!

sábado, 26 de maio de 2007

Literatura na web!

Olá pessoal,

Esta postagem é pra quem gosta de ler. São duas recomendações de sítios. Procurei hoje por um determinado conto (O Alienista) de Machado de Assis e foi essa procura que me motivou a esta intevenção no Propalando.
O primeiro é o sítio Domínio Público. Nele estão centenas de obras para download entre imagens, vídeos, áudios e textos. Todos sob domínio público ou devidamente liberados pelos detentores de seus direitos (grande besteira isso, né?)
Bom, o fato é que o acervo é vasto e muito bom.
A segunda indicação é do sítio Contos Completos de Machado de Assis. Segundo sua própria descrição:

"Este sítio é a única coleção completa dos contos de Machado de Assis jamais reunida. São 217 contos, dos quais 205 reconhecidos consensualmente como da pena do autor, dez que lhe foram atribuídos por R. Magalhães Júnior (incorporados a despeito de dúvidas sobre tal atribuição) e dois usualmente classificados como crônicas, mas que merecem estar aqui devido a seu caráter ficcional."

Até logo!
Pega-google: neoliberalismo Congresso nacional

domingo, 20 de maio de 2007

O papa e a camisinha

Queria ter postado algo sobre a vinda do Papa. Ele veio, fez política, foi embora e eu não coloquei nada. Já tinha desistido. Mas ai vai, em homenagem ao Papa! A charge é do Rafael Sica

Clique na imagem para vê-la ampliada.

sábado, 19 de maio de 2007

Gonzaguinha

Muito legal. Maria Bethania e Gonzaguinha cantando Explode Coração!

terça-feira, 15 de maio de 2007

Coco Sincopado

Estou longe de ter um pensamento tradicionalista. Mas sou um árduo defensor do resgate / fortalecimento de nossas raízes culturais. E isso nada tem a ver com ufanismos. É porque realmente tem muita coisa de qualidade que, se nao foi esquecido, tem sido pouco valorizado.
Um dos exemplos da música que devemos resgatar está em Jacinto Silva. Começou sua carreira em 1942, aos 8 anos, cantando em sua cidade natal, Palmeira dos Índios.
Sem pestanejar, podemos classificá-lo com um dos principais discípulos de Jackson do Pandeiro.
Acredito até que foi além ao criar um ritmo chamado de "Coco sincopado"

Sobre Jacinto Silva, Luiz Gonzaga falou: "Gosto muito de ouvir Jacinto cantar. Ele canta muito rápido, mas pronuncia as palavras de um jeito muito claro"
Zé da Flauta disse: "Jacinto Silva é um dos maiores cantores e compositores de forró que já vi na vida. Sua maneira de fazer letras arrojadas, lubrificadas e ritmadas, brincando com o canto e fazendo divisões, é a sua característica. Jacinto é inconfundível, é o gênio do forró, além de uma pessoa simples e maravilhosa como sua música. Um forró com Jacinto Silva faz qualquer salão pegar fogo e só não dança quem não quer".


A música de Jacinto Silva foi inspiradora de muitos músicos. A banda Cascabulho é um grande exemplo e, em especial, o músico Silvério Pessoa. O grande Silvério inclusive tem um cd gravado em homenagem a Jacinto Silva. Gravado em 2000, o CD "Bate o mancá - o povo dos canaviais" traz, inclusive, várias inserções originais gravadas por Jacinto Silva.

Ressalto a homenagem feita ainda em vida a este grande artista
Em 2001 veio a falecer em Caruaru, mas, felizmente, não sem antes vivenciar tão bela homenagem.

Disponibilizo abaixo a música "Coco do M", composta por Zé do Brejo e Jacinto Silva.
A primeira é uma versão original, gravada em 1965 para o CD "Cantando"
A segunda, gravada por Silvério Pessoa em seu CD de homenagem a Jacinto já citado no texto acima.

Para Escutar é simples. É o mesmo esquema do Youtube. É só apertar o "play". Para a música não ficar "parando" (enquanto carrega), aperte o "play" e em seguida dê uma "pausa". Aguarde alguns momentos e solte o "play" novamente! Bom proveito!
Abaixo da "caixa" para escutar cada música, disponibilizo um link para quem deseje baixar a música no seu computador!


http://www.ijigg.com/download?songID=V2B7DB4PA0



http://www.ijigg.com/download?songID=V2B7DBGPD

Para conhecer mais, Clica Aqui

sexta-feira, 11 de maio de 2007

E o prêmio Cicarelli vai para...

Roberto Carlos!

Não é possível! Isso só pode ser jogada de marketing das empresas que cuidam da imagem desse pessoal.

Voou?

Bom, para quem não se recorda bem, Cicarelli ganhou muito mais dinheiro e espaço na mídia, ao entrar numa luta (?) para que o vídeo, em que ela aparece transando no mar com seu namorado, não fosse divulgado pela internet.
Ai pronto! Era o que o vídeo precisava pra rodar o mundo (e Cicarelli encher os bolsos).

E é baseado neste fato, que poderíamos Criar o Prêmio Cicarelli de Marketing (tcharaaaam)

Pensei isso por que, nesta semana, apareceu uma celebridade que merece muito (eu disse: muito) o prêmio Cicarelli: é o cantor Roberto Carlos.

Voou (2) ? Clica Aqui

A parada é que o Rei (???????) naõ gostou de uma biografia que fizeram pra ele, conseguiu na justiça que milhares de exemplares fossem retirados das livrarias e, de brinde, conseguiu promover o livro mais que qualquer campanha que a editora pudesse lançar!

O bichim agora já deve possuir dezenas de milhares de cópias espalhadas por computadores do Brasil e do mundo. Fora os milhões potenciais leitores que estão a um clique de poder possuir o miseravi do livro.

Para ler mais:
Clica aqui e aqui

Abraços!

Ahhh! Antes que eu me esqueça. Se alguém quiser ler essa besteira, ó ele pra baixar ai:
Roberto Carlos em detalhes - de Paulo Cesar de Araujo
:P

Samba de qualidade feito em São Paulo

Sem muita conversa, segue abaixo um samba de Geraldo Filme, um dos maiores sambistas da nossa história.

Para conhecer mais sobre, Clique Aqui

Abaixo, o video. Infelizmente, não conheço o grupo que toca.


Abraços!

terça-feira, 8 de maio de 2007

Péssimo, Eduardo, péssimo!

O Governo de Eduardo Campos anunciou ontem a nomeação do coronel Luís Meira para a Diretoria Geral de Operações da PM. Que triste notícia!

Para quem não se lembra, o coronel Meira comandava o Batalhão de Choque no final de 2005, na época dos protestos contra o aumento das passagens de ônibus. Ele foi o responsável direto pela extrema violência utilizada contra os manifestantes, em sua grande parte, militantes de movimentos sociais e estudantes.

Hoje, dezesseis entidades, capitaneadas pelo MNDH - Movimento Nacional dos Direitos Humanos - lançaram uma carta em protesto a esta medida adotada pelo Governo Estadual.

Abaixo, segue a nota:

Não a Meira - violência não se combate com violência.

Foi com indignação e surpresa que o Movimento Nacional de Direitos Humanos e demais entidades da sociedade civil abaixo assinadas receberam a informação de que o coronel Luís Meira foi nomeado para assumir o comando da Diretoria Geral de Operações da Polícia Militar de Pernambuco.
Como é de conhecimento de toda a população, o Cel. Meira ganhou notoriedade por, nos últimos anos, à frente do Batalhão de Choque, ter sido protagonista de diversos atos de abuso de violência seja contra estudantes, agricultores, demais movimentos sociais e inclusive parlamentares.
Tais atos podem ser catalogados a partir de informações abundantes nos arquivos da imprensa pernambucana. Por mais de uma vez, o Cel. Meira foi fotografado enquanto esguichava spray de pimenta nos olhos de pessoas já algemadas ou dando chaves-de-braço em estudantes que protestavam contra o aumento da passagem de ônibus.
Algumas vezes nos últimos anos, entidades da sociedade civil e mesmo pessoas que hoje integram este governo posicionaram-se publicamente a favor da retirada deste cidadão de cargos de comando na PM. Em contrapartida, pudemos acompanhar sua promoção, no apagar das luzes do governo anterior, quando o policial acabou assumindo o cargo de coronel, atitude inclusive criticada por entidades de classe da própria Polícia Militar.
O MNDH e demais movimentos sociais têm o maior respeito pela corporação policial e acreditam na importância, entre outras medidas, do uso do poder coercitivo do estado para controlar a violência em Pernambuco. É um equívoco, porém, pensar-se que alguém com histórico de uso abusivo da violência possa ser a pessoa ideal para coibi-la.
Assim, reiteramos nossa posição de que o Coronel Meira seja afastado de qualquer cargo de comando perante a PM, tendo em vista que seu histórico de violador de direitos humanos não condiz com a perspectiva que o Governo estadual aponta na construção do Plano Estadual de Segurança Pública sob a ótica do respeito aos direitos humanos. Para o seu lugar, na Diretoria Geral de Operações da Polícia Militar, deve ser indicado um oficial que - como dizem integrantes do próprio governo Estadual - saiba que o combate à violência deve ser realizado sob a luz dos direitos humanos.

Assinam: Movimento Nacional de Direitos Humanos - MNDH, Articulação Negra de Pernambuco, Casa de Passagem, Centro de Cultura Luiz Freire - CCLF, Centro Dom Hélder Câmara de Estudos e Ação Social - Cendhec, Comissão Pastoral da Terra - CPT, Conselho Indigenista Missionário - CIMI, Dignitatis, Escola de Formação Quilombo dos Palmares - Equip, Fórum Estadual para a Reforma Urbana, Gabinete de Assessoria Jurídica às Organizações Populares - GAJOP, Justiça Global, NAJUP - Núcleo de Assessoria Jurídica Popular - Direito nas Ruas /UFPE, Observatório Negro, Serviço Ecumênico de Militância nas Prisões - Sempri, Terra de Direitos"

Mais informações em:
http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/

domingo, 6 de maio de 2007

"Quem não reage rasteja"

Tem estréia marcada para dia 11 deste mês em todo o Brasil o filme "Baixio das Bestas" do polêmico cineasta pernambucano Cláudio Assis.
Eu admiro o seu trabalho. Seu primeiro longa, o Amarelo Manga, foi assistido por este que vos tecla umas 4 ou 5 vezes.

Afora toda polêmica que sempre envolve seus filmes, um acontecimento também o marcou em 2004. Foi na entrega do Grande Prêmio TAM de Cinema em 2004 (que premiava os melhores de 2003). O cineasta Hector Babenco subiu ao palco para receber o prêmio de melhor Diretor com o filme Carandiru, quando Cláudio Assis o chama de imbecil e, após alguma troca de insultos, Cláudio encerra com um "vai tomar no cu". Não sei o que deve ter rolado de diálogo antes disso, mas fica a coragem de peitar um dos figurões do cinema nacional.

Bom, mas essa coisa de supervalorizar esse tipo de acontecimento deixo para a enorme imprensa marrom de nosso país.

Baixio das Bestas é o segundo longa na carreira de Cláudio Assis. Como cenário de fundo a Zona da Mata Pernambucana. No elenco temos, entre outros, Caio Blat, Matheus Nachtergaele, Hermila Guedes e Magdale Alves.

Melhor Direção no 9º Festival de Cinema Brasileiro de Paris; Tiger Award, o maior prêmio do Festival de Cinema de Roterdã e seis prêmios no Festival de Cinema de Brasília, realizado em Novembro passado: melhor filme, atriz (Mariah Teixeira), ator coadjuvante (Irandhir Santos), atriz coadjuvante (Dira Paes), trilha sonora (Pupillo) e prêmio da crítica.
Estes são alguns dos principais prêmios já acumulados pelo filme.

Abaixo, segue o Trailer:


O sítio do filme é http://www.baixiodasbestas.com.br/

Ahh. E a pré-estréia do filme acontece já neste fim de semana no Cinema da Fundação aqui em Pernambuco.

Abração!

sábado, 5 de maio de 2007

Cartola, grande Cartola!

Ontem estive no baile de formatura do meu grande amigo Roberto Efrem, a quem peço desculpas novamente por não ter ido à sua colação de grau. E não foi pelo fato de detestar cerimônias desse tipo, mas por não estar me sentindo bem na ocasião.

Bom. O quero colocar é que algo me chamou a atenção mais uma vez: em determinado momento do baile, os formandos são chamados um a um para a valsa. E, ao serem chamados, adentram o palco ao som de uma música de sua escolha.

Não sei se quando me formar terei a oportunidade de vivenciar esta situação. Mas, hoje, teria convicção na escolha: CARTOLA! A música, bem...a música eu pararia algumas horas para apreciar seus cds e escolhê-la.

Abaixo, um trecho do programa "Sambão" da Rede Record, gravado em 73. Não parti pra pesquisar, mas me parece que era um programa apresentado pela Elizeth Cardoso, no qual subiam ao palco grandes sambistas da nossa história.

quinta-feira, 3 de maio de 2007

Malvados

Cheguei do EREM. Encontro Regional dos Estudantes de Medicina que rolou em Barbalha-CE.

Bom, apesar dos muitos problemas que o espaço traz (problemas estes, em sua maioria, já históricos), possibilitou a mim dar continuidade a uma série de reflexoes sobre rumos da militancia, etc. Mas deixo para outra postagem pois estou a morrer de sono.

Publico agora uma charge dos Malvados.
É sobre o PFL e sua "nova" roupagem.

Beijos!!

Clique na imagem para amplia-la